Realizado no último dia 25, o 5º Círculo de Diálogo teve sua prévia organização por parte da equipe ProEA durante a semana anterior.

No que tange à pauta escolhida pelo grupo, o enfoque deveria ser dado a partir do tema elencado como prioritário pelos próprios trabalhadores: Resíduos. Nesse sentido, organizamos o Círculo de Diálogo pensando em uma metodologia que viesse ao encontro do tema ao mesmo tempo em que pudesse apontar para encaminhamentos dentro dessa temática.

Giovana, organizando…

Motivados pela característica diferenciada dos Círculos, o primeiro passo diz respeito sempre a uma dinâmica de interação entre os presentes. Para esse encontro escolhemos a dinâmica conhecida como “O Nó” – na qual os sujeitos precisam dar as mãos em um círculo que precisa se desfazer para depois ser “reatado”.

Num segundo momento, a equipe visa implementar uma acolhida ao grupo presente, com (re)apresentações, e mais uma vez afirmando o caráter singular desses momentos. Em seguida uma breve explanação sobre as imersões setoriais, para logo na sequencia contar com a participação da integrante do corpo técnico da DMASS, Andre Vigolo Lourenço, a qual explicará alguns pontos do Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da SUPRG.

Por fim, o grupo precisará preencher o que criamos e chamamos de “Diagnóstico Participativo”, que consta como anexo aqui —-> questionário 5º circulo de diálogos

Após o preenchimento o fechamento ficará a cargo do coordenador José Vicente de Freitas, que poderá participar desse 5º Círculo de Diálogo.

Em síntese, a metodologia ficou assim sistematizada:

1º Passo: Recepção com café e ambientação sonora

2º Passo: Acolhida e rodada de apresentações

3º Passo: Dinâmica do “Nó”

4º Passo: Explanação das Imersões

5º Passo: Formação técnica sobre PGRS

6º Passo: Preenchimento do Diagnóstico Participativo

7º Passo: Fechamento

 

Na próxima postagem apresentamos um release do 5º Círculo de Diálogo

Anúncios