O ProEA – Programa de Educação Ambiental do Porto do Rio Grande, aprofundou ainda mais as aproximações e os diálogos com moradores residentes na vila da Barra, uma das comunidades do entorno portuário.

No contexto do projeto “Uma Janela para o Mundo – Dialogando com os Pais”, desenvolvemos a primeira edição das chamadas Rodas da Cidadania que consistem debates coletivos com moradores sobre questões vivenciadas por suas respectivas comunidades, e que tem por finalidade fomentar o exercício da cidadania na resolução de problemas socioambientais.

b2O primeiro encontro que ocorreu neste formato contou com a participação de uma dezena de mães de educandos que participam dos “Coletivos Educadores Mirins”, iniciativa correlata desenvolvida pelo ProEA/PRG junto à crianças e jovens da escola Saldanha da Gama. A atividade, ocorrida no espaço físico do GAB – Grupo de Artesãs da Barra, resultou de diálogos e aproximações já estabelecidos anteriormente entre a equipe do ProEA e lideranças formais e informais desta comunidade.

Assim, as moradoras participaram da dinâmica intitulada “O Bairro Ideal”, que consistiu em cada uma apresentar a sua idéia de como seria a comunidade em que gostariam de morar. As respostas de como seria este “bairro ideal” foram elencadas em um mural construído com a participação de todas em meio a muita conversa e descontração.

Naqueles momentos, todas as moradoras

tinham algo a acrescentar e a compartilhar com o restante do grupo. Através de um debate interativo de aproximadamente uma hora, elas socializaram a sua compreensão sobre a qualidade de vida do ambiente desta comunidade, deixando transparecer algumas questões: o descuido dos moradores quanto ao acúmulo de lixo em certos pontos do bairro, e a violência urbana agrava pelo consumo de drogas – para citar apenas alguns temas.

Assim sendo, uma vez concluída esta sequência de encontros destinados a dialogar relativamente às demandas desta comunidade, os próprios moradores irão – em conjunto com a equipe do ProEA/PRG – organizar uma ação coletiva em torno de um problema que afete a maioria dos moradores do bairro, de modo que se possa desencadear uma iniciativa de mobilização concreta na melhoria das condições de vida daquela localidade. E da mesma forma, proporcionar a construção coletiva de uma cultura de cidadania ativa e de participação popular que perdure e se difunda enquanto prática social efetiva.

bA realização do primeiro encontro das “Rodas da Cidadania”, além de promover a integração entre os próprios moradores da vila da Barra, fomentou o interesse coletivo na discussão sobre problemas que afetam o bairro e semeou ainda mais a compreensão de que a autoria coletiva dos próprios moradores na melhoria das condições de vida é a principal ferramenta na construção de uma comunidade mais solidária, participativa e sustentável.

Anúncios