O sábado (29) foi especial, na Vila da Mangueira, com a 2ª Ação Cívico-Social, realizada pelo Exército, através do 6º GAC. Durante todo o dia, aconteceram várias atividades voltadas à área da saúde, entretenimento, segurança e serviços. Toda a estrutura foi montada em 12 barracas, cedidas pelo Exército.*

Segundo o comandante do 6º GAC, coronel Francisco Carlos Sartório, esta atividade coincidiu com as comemorações do Dia do Soldado. “Este é o segundo ano que realizamos esta atividade. Pretendemos mantê-la aqui, na Vila Mangueira, em outros anos“, enfatizou o comandante, afirmando ainda que nada impede que esta ação seja levada para outros bairros.

Atividades

46393_zoomA Superintendência do Porto do Rio Grande auxiliou na organização do evento através do Programa de Educação Ambiental da Divisão de Meio Ambiente, Saúde e Segurança. O Exército ofereceu serviços de saúde (médico e dentista) e corte de cabelo. Houve, ainda, outros serviços como orientação fisioterapêuticas, palestras sobre DSTs/Aids e planejamento familiar, apresentação do canil da Brigada Militar, Proerd e orientações sobre dengue.

A Vigilância Ambietal esteve no local, ocupando uma das barracas que mais atraiu a atenção da meninada. Os técnicos levaram vários exemplares de insetos, cobras, aranhas e até um morcego para mostrar à comunidade. O mosquito da dengue pôde ser examinado, através de uma lupa, o que atraiu muitas crianças, interessadas em conhecer e poder diferenciar esse dos demais.

Curiosidades

Outra curiosidade que chamou a atenção foi o exemplar de morcego. Segundo Álvaro Vargas, da Vigilância Ambiental, em praticamente toda a cidade, há morcegos, com maior incidência no Cassino, no Jardim do Sol e na avenida Portugal.

– O morcego é notívago. Se alguém ver um durante o dia, é porque está doente ou até com raiva. É importante, nesses casos, que chamem a Vigilância Abiental, porque temos material e método apropriado para capturar ele – informou Vargas.

Porto organizado

A participação da Superintendência do Porto do Rio Grande acontece pelo bairro estar dentro da área de atuação do Porto organizado e, por isso, o Programa de Educação Ambiental realiza diversas atividades no local.

O programa é composto por ações intra e extraportuárias, desde que respeite os limites do porto organizado. A Suprg também participa do cotidiano de outros bairros, como, por exemplo, a Barra, o BGV e a Santa Tereza.

Dia construtivo

– Foi um dia muito construtivo tanto para a comunidade quanto para o Porto. A instituição deve estar presente na vida das pessoas, pois isso mostra que não queremos o desenvolvimento a qualquer custo e, sim, algo que traga benefícios para toda a cidade. Estamos preocupados com a nossa comunidade e, por isso, parcerias como essa seguirão ocorrendo – avaliou o superintendente Janir Branco.

Texto veiculado no jornal de maior circulação da cidade. 

Anúncios