Nesta sexta-feira, 15 de janeiro, em reunião que aconteceu a partir das 19:30h nas dependências da Escola Estadual Juvêncio Lemos, o DNIT, por meio da Empresa Serviços Técnicos de Engenharia (STE), representada pela equipe coordenada pelo técnico Cauê Lima Canabarro, apresentou à Comunidade do Bairro Getúlio Vargas, a proposta de duplicação da BR 392, Trecho 4, cujo traçado é circunvizinho àquela área.

IMG_20160115_205029976Aqui é preciso problematizar um aspecto inicial do encontro, os moradores acreditavam tratar-se de uma reunião cujo objetivo era outro, que abordaria o processo de remoção de algumas famílias do bairro, atualmente assentadas junto ao pátio automotivo do Porto do Rio Grande, para os condomínios verticais, BGV I e II, que estão em fase de conclusão.

Estabelecida a intenção inicial da reunião, o projeto foi apresentado e discutiu-se os possíveis impactos da duplicação sobre aquela comunidade e as possibilidades de mitigação. Pelo traçado da duplicação, existe a possibilidade de que algumas casas tenham que ser removidas para viabilização da obra, questão esta ainda em fase de discussão técnica à nível de projeto de engenharia – e que o ProEA acompanha diretamente, já que é área de seu escopo de trabalho junto a Linha de Ação Comunitária. 

A Divisão de Meio Ambiente, Saúde e Segurança do Porto do Rio Grande, por meio da Programa de Educação Ambiental, acompanhou a reunião, colaborou nas discussões e buscou construir as condições para uma interlocução permanente sobre o assunto entre o DNIT e àquela comunidade.

 

Anúncios