Um arrastão do bem. É assim que o Programa de Educação Ambiental (ProEA), junto com a Braskem, Granel e Sagres, chamou a ação de combate ao mosquito Aedes Aegypti desenvolvida na Vila Mangueira nessa semana.

Um dia de aproximação e encontro direto com essa comunidade, de porta em porta, interagindo nas ruas, nos locais de sociabilidade e comércio local. E isso só é possível pelo trabalho desenvolvido ao longo do ano de 2015, quando o ProEA colaborou como mediador da reestruturação da Associação de Moradores do Bairro, consolidando um reconhecimento ao trabalho do grupo de educadores ambientais no interior da própria comunidade.

E nesse dia de conscientização, de trabalho voltado ao combate de prevenção e focos do mosquito transmissor da Dengue, Chikingunnya e Zika vírus, a soma de esforços com outros empreendimentos foi fundamental para distribuição de material pedagógico, exposição de banners em locais públicos e de fácil acesso, possuindo o intuito de criar algumas pequenas rodas com moradores e assim esclarecer dúvidas frequentes sobre o tema.

Da mesma forma, essa aproximação nas residências possibilitou alcançar um resultado ainda mais satisfatório, pois serviu não só para entrega de material sobre o tema, mas também para reforçar esses laços de aproximação com a Vila Mangueira.

Cabe lembrar que essa campanha está inserida na campanha do Governo do Estado do Rio Grande do Sul #RScontraAedes, e que no Porto do Rio Grande é desenvolvida pela Divisão do Meio Ambiente Saúde e Segurança (DMASS) e sua equipe de educadores ambientais.

rochy

rami

Anúncios